Conto Premiado

"45 Minutos"
- TERCEIRO LUGAR, CATEGORIA CONTO - CONCURSO DELICATTA III - Leia o texto.

Novidades

Acabo de fazer uma reforma no layout do blog. Agora os frequentadores poderão deixar recados no Mural de Recados, ou enviar mensagens privadas para meu e-mail diretamente do site. Tudo isso na barra lateral. Espero que gostem!

***

Evocações



Defuma Amanda, os cantos e o centro
Passeia pelo terrero, não tarda a festa
Alimenta o ambiente, consagra o divino

Rodopia minha gente, inocente e coerente
Chama logo o caboclo, o Exu e a Pomba-gira
Bebe e fuma, mata a vontade eminente

O atabaque marca a passada, longa noite de dança
No tremor e cambaleio a morena entorta o rosto
Franze a testa, recebe o moço, despacha a moça

Assistência bate palmas, bebe da fonte iluminada
Beija, abraça, leva o soco forte, o coração dispara
Não há nada além da sabedoria vinda doutro lado

E quando por fim chegar a lua grande, dorme o santo cansado
A saia para a roda, o vestido volta ao armário
E no além se vão os tambores, apagam-se as luzes

É fim de mais uma jornada.

Alexandre Cesar Martins – 01 de abril de 2009

3 comentários:

Anônimo disse...

stei parabens pelo tema e vc como sempre quebrando barreiras

Carmelita T. Tomasoni disse...

É isso, poesia...
Do fundo de algum saber!
Sem barreiras! Livre para se sentir, leve para se abrir!
Parabéns e não pare nunca!

daiana disse...

Adorei o modo em q vc junta as palavras..te desejo tudo de bom..

Bjuxxx parabens